calimba (kalimba), 2015
manchetes de jornais eletrônicos brasileiros gravadas a laser e a fogo sobre chapa de compensado naval
30 x 260 x 1 cm (30 x 50 x 1 cm cada - total 5 peças)
foto Mario Grisolli

Fotografias mostrando corpos de afro-americanos enforcados por uma população branca eram comuns, durante as décadas de 1910 e 1920, nos Estados Unidos da América. Exibidos como troféus, estes corpos configuravam verdadeiros monumentos que exaltavam a supremacia branca. Não obstante, eram exibidos em cartões postais com a naturalidade de uma paisagem digna de ser exaltada. No Brasil, casos como estes não eram comumente publicizados, pois durante este período a imagem que se pretendia construir do país, era a de uma sociedade mestiça que vivencia a plenitude de uma democracia racial.

Passados mais de 100 anos, e após diversas revoltas e manifestações, tais praticas ainda fazem parte do cotidiano dos países “Americanos”. Tanto no Brasil, como nos Estados Unidos da América a violência contra as populações afro-americanas tomam contornos mais agudos a cada ano.

Composta por 5 conjuntos de 5 placas de madeira com gravações a laser e fogo de manchetes de jornais brasileiros (entre os anos de 2012 e 2016), a série de trabalhos intitulada “Calimba”, mostra como a violência contemporânea aos corpos afro-americanos está diretamente ligada com as práticas de violência colonial: linchamentos públicos, aprisionamento em postes e praças públicas, etc..





calimba #1, 2016
manchetes de jornais eletrônicos brasileiros gravadas a laser e a fogo sobre chapa de compensado naval
30 x 260 x 4 cm (30 x 50 x 4 cm cada - total 5 peças)
foto Filipe Berndt





calimba #2, 2016
manchetes de jornais eletrônicos brasileiros gravadas a laser e a fogo sobre chapa de compensado naval
30 x 260 x 4 cm (30 x 50 x 4 cm cada - total 5 peças)
foto Filipe Berndt





calimba #3, 2016
manchetes de jornais eletrônicos brasileiros gravadas a laser e a fogo sobre chapa de compensado naval
30 x 260 x 4 cm (30 x 50 x 4 cm cada - total 5 peças)
foto Filipe Berndt





calimba #4, 2016
manchetes de jornais eletrônicos brasileiros gravadas a laser e a fogo sobre chapa de compensado naval
30 x 260 x 4 cm (30 x 50 x 4 cm cada - total 5 peças)
foto Filipe Berndt