pesadão, 2012
45 garrafas de vidro, gasolina, tecido de algodão, abraçadeira, elásticos, fita adesiva, caixa de isopor e carrinho de transporte
60 x 65 x 120 cm
foto Jaime Lauriano

O título pesadão faz uma referência direta aos carrinhos de venda de bebidas em grandes festas populares brasileiras (como o carnaval) e em grandes shows. Aqui as bebidas são trocadas por coquetéis molotov lacrados . A opção por padronizar o processo de produção dos coquetéis ocorreu, pois assim a ideia de mercantilização das revoluções fica evidente.

Os coquetéis molotov espalham seu cheiro por todo o espaço expositivo, causando assim uma sensação de risco iminente de explosão. Este risco é amenizado, pois os coquetéis são preparados com uma base de água diminuindo a probabilidade de explosão.